r a i s s a l a b a n

Aurora Boreal | VJ set

Em 2014 surgiu um trabalho experimental, através de um processo lúdico e investigativo com o projetor a laser. Através de uma controladora e software que comunica o computador com o feixo de luz projetado, foi possível realizar caseiramente alguns testes. A grande surpresa foi combinar cristais com essa luz condensada: o resultado é uma projeção multiplicada em cada faceta do mineral lapidado, além de decompor a cor da luz em sub cores. Por exemplo, a luz branca se decanta em RGB, a cian em azul e verde, a amarela ganha um “fantasma” vermelho, bem como a magenta um fantasma vermelho. Essas opções de cor foram possíveis através do software desenvolvido por Harrison Mendonça e Calos Oliveira Jr., o “Laser Bomb”, além da controladora importada e primeiros testes programados por Marlus Araujo.

O Aurora Boreal já aconteceu em três eventos: HYPER ORGÂNICOS (EBA UFRJ), OLABI (Templo co-working Botafogo), com o apoio de Rafael Drelich e Brenda Nunam e no CONTATOS SONOROS Ravellion 2015 em Heliodora (MG). Nesta última demonstração durante o Festival em Minas, pude alcançar com o designer Bernardo Leite, efeitos ainda mais expandidos, com novos filtros, superfícies reflexivas e o local com água, montanhas, floresta e festa.

A seguir alguns registros feitos pelo Bernardo Leite do trabalho em Heliodora:

Leave a Reply